quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Cadeia

Hoje ainda vivo nesta cadeia
E mesmo com a porta aberta
Apenas olho,
Sem mais... apenas olho.

Sei que no dia que sair daqui
Nunca mais irei se quer passar pela frente

Sou assim...
Demorada, mas determinada.

E se antes essa sala era amarela
Hoje não vejo mais cor alguma.

A vulgaridade tomou conta,
De todos que aqui passam,
Mas se é cadeia... já diz tudo!

Salvo é vc que não quer entrar nela.

E a vc sol que hoje apenas entra por essa janela quadrada e minúscula
Saiba que estou doida pra poder correr e sair para...

Apenas te abraçar!



Beijos as pessoas que fazem parte do meu Sol!!

5 comentários:

manoela disse...

Hoje eu tinha que ser primeira!
Confio, confiarei sempre!
Lindo texto.
Vamos pintar o jardim de amarelo, cor do sol.
Amo vc amiga

P.s: Estais se superando (se é que é possivel) nos textos e também na agilidade (piada interna)

Layla Barlavento disse...

Uma hora você mesma abre as portas Clé. E nesse dia o sol terá o mais lindo brilho de todos os tempos. Você merece!

Beijos na alma!
Layla Barlavento
culpadowalter.blogspot.com

Goretti_CG disse...

Ás vezes, alguns textos seus me fazem ficar me questionando se é vc mesmo que está escrevendo....alguns textos não combinam muito com Cléia risonha, expansiva, corajosa, segura e determinada......mas, lendo direitinho, vemos o traço da sensibilidade e da alma amiga...beijos na alma dourada e que seu sol possa brilhar sempre, abundantemente, sem janelas quadradas......intensamente, assim como você.
Beijos na alma........com muuuiiiiiiitttoooooooo carinho!!!

Cleia Lucena disse...

Go, adoro de verdade seus comentarios... me deixa viva, feliz, intensa...
E dizer aqui em poucas linhas o quanto amo vc é pouco!
E meu irá brilhar sim.

bjsssss obrigada a vc que faz parte do meu sol.

Mulher na Polícia disse...

Oi qrerida...

Você tá escrevendo bem demais, linda. Você tem muita força nas palavras.

Então, o que é que falta pra você impetrar logo um Habeas Corpus nessa sutuação toda???

Beijo pra você, moça.